•  
     

UFC

Rich Franklin chegou ao Brasil com a missão de tentar estragar a festa de seu oponente Wanderlei Silva em seu país, na luta principal do UFC 147, em Belo Horizonte, neste sábado. No entanto, o americano não tem cara de mau e nem jeito de vilão. Sorridente e atencioso com os fãs, o ex-campeão dos médios do UFC chegou a arriscar frases em português em seu desembarque no aeroporto de Confins, na manhã desta terça-feira. Empolgado, ele voltou a falar de sua boa relação com Wanderlei e da importância de lutar na terra da família Gracie. Estou empolgado e com sentimentos misturados. O UFC estava em uma situação em que precisavam de um evento principal, e me chamou. Wanderlei e eu ficamos amigos desde nossa primeira luta, na Alemanha (em 2009). Nesse sentido, é meio estranho lutar com ele agora. Mas, por outro lado, são negócios e temos que fazer. Estou empolgado em estar no Brasil, que é o lugar de nascimento do MMA. Foi a família Gracie que nos apresentou o jiu-jítsu. Para minha carreira é muito importante estar aqui – disse o americano, que venceu o "Cachorro Louco" por decisão dos jurados no primeiro combate entre os dois.
Franklin começou a estudar português depois de passar uma temporada em Fortaleza, com o amigo - e também lutador - Jorge Gurgel. Apesar de ainda estar longe de ter fluência na língua, ele promete arriscar algumas palavras para os fãs brasileiros ainda dentro do octógono, na entrevista depois da luta deste fim de semana.

- Sempre que visito um país estrangeiro aprendo a dizer palavras como por favor e obrigado. Ajuda muito. Os americanos são vistos como preguiçosos que não ligam para a cultura dos outros. Um dos meus melhores amigos é brasileiro e comecei a estudar depois da minha primeira visita ao seu país. Mas quando você não pratica fica mais difícil. Depois da luta é sempre complicado, porque ficamos emocionados, mas vou tentar dizer algumas palavras em português para os fãs – completou.
O carinho dos mineiros no primeiro contato, e a amizade construída com o rival Wanderlei, no entanto, não tiram a vontade de Franklin de calar o Mineirinho. Sem lutar desde fevereiro do ano passado, quando perdeu para Forrest Griffin, o lutador deixou por um instante a simpatia de lado e mandou seu recado
- Eu prefiro fazer os brasileiros tristes a ficar triste. É preciso escolher – afirmou, ainda sorridente.
Segundo a imprensa americana, ficou combinado entre o Ultimate e os dois lutadores que Rich Franklin poderá lutar com 190 libras, cinco a mais que o limite da categoria peso-médio. A última luta do americano havia sido como meio-pesado.
O UFC 147 acontece neste sábado, no Mineirinho, em Belo Horizonte. A luta principal será o duelo entre o peso-médio Wanderlei Silva e o americano Rich Franklin, ex-campeão da categoria. O peso-pesado gaúcho Fabrício Werdum enfrenta Mike Russow no co-evento principal da noite. Pela final do reality show "The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões", Cezar Mutante e Sergio Moraes duelam pelos pesos-médios, enquanto Rony Jason encara Godofredo Pepey pelos penas.
UFC 147
Mineirinho (Belo Horizonte), dia 23 de junho
CARD PRINCIPAL
Wanderlei Silva x Rich Franklin
Fabricio Werdum x Mike Russow
Cezar Mutante x Serginho Moraes
Godofredo Pepey x Rony Jason
Yuri Marajó x Hacran Dias
CARD PRELIMINAR
Anistávio Gasparzinho x Rodrigo Damm
Delson Pé de Chumbo x Francisco Massaranduba
John Macapá x Hugo Wolverine
Thiago Bodão x Leonardo Macarrão
Marcos Vina x Wagner Galeto
Felipe Sertanejo x Miltinho Vieira
Anexos
richfranklin01_adrianoalbuquerque.jpg
 
Carinha Feiooo !!!
 
kkkkk
 
kkkk carinha ____ kkkk