•  
     

Seleção é derrotada pelo México e perde invencibilidade de dez jogos

Lance de sorte do adversário e falha da defesa selam revés do time
canarinho, que agora se prepara para pegar a Argentina, no sábado
Em um lance de sorte de Giovani dos Santos e numa falha da defesa, o Brasil acabou derrotado pelo México por 2 a 0, no Cowboys Stadium, em Dallas, EUA. O resultado marcou o fim da invencibilidade de dez jogos da Seleção comandada por Mano Menezes. Até o duelo deste domingo, o time canarinho havia conquistado nove vitórias e um empate. De pênalti, Chicharito Hernández fechou o placar.
A Seleção até tentou furar o bloqueio da defesa mexicana, mas as principais peças da equipe não funcionaram como nos amistosos anteriores. Neymar, Hulk, Damião... Nenhum deles repetiu as boas atuações contra Dinamarca e Estados Unidos. Oscar foi o melhor do quarteto ofensivo e quase marcou um gol na etapa inicial.Desde que assumiu a CBF, em março, essa foi a primeira partida a que o presidente José Maria Marin assistiu do time canarinho no estádio. O dirigente desembarcou em Dallas na noite de sábado apenas para ver o desempenho da seleção brasileira. O mandatário seguirá nos Estados Unidos para assistir ao jogo diante da Argentina, em Nova Jersey.A temperatura fora do Cowboys Stadium era de 35 graus. Porém, com a climatização da arena, os termômetros na área interna era de 24 graus. Mas o jogo não começou tão quente. Nos primeiros minutos, a marcação dos setores defensivos levava vantagem sobre os ataques. O Brasil tinha mais posse de bola, e o México buscava os contra-ataque.
Aos nove minutos, Hulk encontrou Leandro Damião livre na área. O atacante chutou e saiu para comemorar mas o árbitro canadense Silviu Petrescu assinalou corretamente o impedimento. Após o lance, o Brasil passou a ter dificuldades para penetrar na defesa rival. O time até tocava a bola na intermediária, mas sem assustar o arqueiro Corona.
O México seguia com sua tática de tentar roubar a bola e partir no contra-ataque. E foi em um lance rápido que os mexicanos abriram o marcador. Giovani dos Santos foi lançado, passou por Danilo e lançou para a área. A bola fez uma curva e entrou na meta, encobrindo o goleiro Rafael Cabral, que ficou indeciso após o chute do atacante do Tottenham.
O Brasil seguiu tentando furar o bloqueio dos mexicanos, mas foi castigado por duas falhas individuais. Na primeira, Rômulo deu um passe errado para dentro da área nos pés de Giovani dos Santos. O atacante dominou e seguiu na direção contrária ao gol, mas acabou derrubado por Juan. Pênalti para o México. Na cobrança, aos 32, Chicharito marcou o segundo.
A partir do segundo gol do México, o Brasil passou a criar chance de diminuir o marcador. Foram três em sequência. Aos 34, Neymar cobrou escanteio, e Damião cabeceou para fora. Sete minutos depois, Oscar chutou de fora da área e Corona fez uma bela defesa. Por último, aos 46, Juan aproveitou sobra e finalizou para outra defesa do arqueiro mexicano.
Brasil não consegue superar defesa mexicana e ainda perde Thiago Silva
O Brasil voltou em cima do México. E logo aos oito minutos, Oscar foi lançado, invadiu a área e foi derrubado por Corona. O árbitro mandou o lance seguir apesar da falta sobre o jogador brasileiro. A jogada enervou o time brasileiro. Marcelo foi o primeiro a dar uma pegada mais dura e foi advertido com cartão amarelo.
A partir dos 15 minutos, Mano começou a mexer na equipe. O treinador sacou Leandro Damião e Sandro e apostou nas entradas de Alexandre Pato e Lucas. A equipe passou a jogar apenas com um volante de ofício (Rômulo). Aos 21, Thiago Silva pediu para ser substituído por conta de dores no joelho direito. Bruno Uvini entrou na vaga do defensor do Milan.O jogo seguiu com o Brasil tentando diminuir e o México cozinhando a partida. Aos 29, Chicharito tabelou com De Nigris, recebeu na frente e soltou a bomba para defesa de Rafael Cabral. Dois minutos depois, Hulk fez jogada pela esquerda e cruzou com força. Pato se antecipou ao zagueiro, mas não conseguiu tocar para a rede.
No fim da partida, Neymar se desentendeu com Meza, que acertou um tapa no pescoço do brasileiro. O árbitro deu cartão amarelos para os dois jogadores. Mesmo buscando o gol, na etapa final, os mexicanos conseguiram controlar a partida e manter o resultado.

Imagem

Imagem

Fonte: Qi300
 
que do da seleção aff nunca perde quando perde e de 0x2
 
Bem feito selelixo
 
Seleção nunca será a mesma das copas anteriores.. De 2006 anteriormente :/
 
 
affs mano que azar
 
Seleção ta um lixo vei...
10 partidas de invencibilidade...
jogando com uns paisinhos...
egito, e outros nome que nunca tinha visto...
foi so pega uma seleção que sabe joga que deu nisso...