•  
     

Saiba como escolher um processador para cada tipo de necessidade

Encontrar o computador ideal para cada tipo de usuário passa, necessariamente, pela escolha do processador. Para não cometer erros em sua próxima aquisição, conheça mais sobre os perfis de cada tipo de CPU e os usos mais adequados para eles. Separamos os perfis por três grupos: máquinas para trabalhos escolares e internet, computador multimídia e um PC gamer.
Escolher bem evita desperdício de dinheiro e impede de comprar um superPC para digitar trabalhos, ou comprar uma máquina modesta e tentar rodar os jogos recentes, enquanto renderiza algum vídeo. Embora seja menos determinante em aparelhos mais poderosos, o processador ainda é um elemento central ao se classificar as capacidades de trabalho de qualquer computador.


Computador para trabalhos escolares e navegar na Internet

Imagem


Digamos que a necessidade do usuário seja mais básica: seu computador precisa rodar editores de texto e de imagens mais simples e navegar pela internet. Para dar conta destas tarefas, que são mais simples, há opções entre máquinas que carreguem processadores dual-core, com velocidades na cada dos 2 GHz.

Caso prefira Intel, são os computadores dotados dos processadores Celeron, Core i3 e, os mais raros, Pentium. No caso da AMD, fique de olho nas APUs de dois núcleos, normalmente com nomenclatura A4. Nesta faixa, o que você precisa são de modelos básicos: eles dão conta do recado e custam bem menos.

Uso moderado de recursos multimídia

Imagem


Para quem precisa usar editores de texto, navegar pela internet e, eventualmente, assistir a algum filme ou série pelo computador, se faz necessário um processador um pouco mais capacitado, para que tudo funcione sem solavancos.
Neste nicho intermediário, o usuário pode escolher entre modelos de Core i5, caso prefira a Intel. A linha da AMD tem uma variedade um pouco maior: são as APUs da linha A6, na maioria dos casos quad-core, assim como os concorrentes Core i5. De uma maneira geral, o que se procura aqui são processadores de quatro núcleos com clocks a partir dos 2.5 GHz.


Jogos, edição de vídeo e de conteúdo em 3D

Imagem


Neste caso, falamos de um consumidor exigente, que depende da máquina mais poderosa possível. Os processadores Intel mais interessantes nesse aspecto são os Core i7 (se a ideia é só jogar, o Core i5 2500K pode ser uma ótima ideia em virtude do preço menor).
Em termos de AMD, a variedade é ainda maior: o consumidor pode optar por uma APU, o que significa escolher algum modelo A10. Ou ir pela via mais convencional, no caso dos desktops, e investir em algum dos processadores FX: alguns deles chegam a ter oito núcleos e 5 GHz de clock, construídos a partir da arquitetura Piledriver.


Fonte