•  
     

Review de Counter-Strike: Global Offensive para PC de GameTV

Quem aqui nunca jogou Counter-Strike? O mod de Half-Life virou febre nas lan houses há mais de 12 anos e é cultuado até hoje pelos fãs do gênero. Tornou-se também um dos games mais importantes do e-sport, sendo disputado anualmente em grandes eventos como a WCG e ESWC. A versão definitiva do game, 1.6, sobreviveu durante anos mesmo com o lançamento de Counter-Strike: Condition Zero e Counter-Strike: Source. Mas com Counter-Strike: Global Offensive, este cenário pode finalmente mudar - e para melhor.

CS:GO foi lançado esta semana para PC e Mac (via Steam), Xbox 360 (Live Arcade) e PlayStation 3 (PSN). O jogo é uma produção da Valve em parceria com a Hidden Path Entertainment, que também trabalhou em CS: Source. CS:GO pode ser considerado o seu sucessor, mas ele é muito mais que isso. A Valve ouviu os fãs e jogadores profissionais e se comprometeu a trazer a melhor experiência para a comunidade.

O mesmo game, só que melhor

A primeira coisa a se notar em CS:GO é o visual. Não é nada absurdo como um Crysis da vida, mas está bem bonito. Os personagens, Terroristas e CTs, ganharam um novo visual que muda conforme o modo de jogo e mapa. Não dá mais para escolher o "skin", muito menos personalizar, mas a variedade é grande e distribuída aleatoriamente entre os jogadores. As armas continuam as mesmas do CS 1.6, com adição de três novas: Scar 20 (sniper para CT), G3SG1 (sniper para Terrorista) e a arma de choque Zeus x27. Outra novidade é a inclusão do Coquetel Molotov, uma bomba incendiária perfeita para bloquear passagens e atrapalhar o campo de visão do time oponente.

Para aqueles que nunca jogaram CS, a Valve incluiu no primeiro update o modo Weapons Course que, como o próprio nome diz, é um curso de armas. Um tutorial bem completo que explica a utilização correta das armas (coice, tipos de dano), como plantar/desarmar a bomba, como evitar bomba de luz, como jogar granadas corretamente, e assim por diante. No geral é um treino simples e que não explora a utilização de todas as armas, como o rifle AWP. O que você pode fazer é pegar uma determinada arma e atirar a esmo no treino, sem uma orientação. Uma pena, pois este modo poderia ser mais aprofundado.



A interface do jogo também sofreu melhorias significativas. O radar ficou mais completo, exibindo inclusive a posição de inimigos avistados pelo seu time, bem como a posição dos aliados vivos, os que foram mortos, e locais de bomba A e B. A famosa "Kill Cam" de Call of Duty foi adaptada para o CS:GO, mostrando quem o matou e sua respectiva barra de vida. Outra novidade é o placar exibido no topo da tela. Ele mostra a imagem de perfil dos jogadores em cada time, a barra de vida de cada um, quantas partidas cada time ganhou, e o tempo restante da partida. Em outros modos este placar muda mostrando outras informações importantes.

A tela de pontuação (TAB no PC, Back no Xbox 360, e Select no PS3) foi aprimorada. Agora ela informa o time dos jogadores separado do nome, quem é o MVP (líder) de cada time, dinheiro acumulado na partida, mortes por assistência (A) e pontuação geral. Assim como em COD você pode eliminar adversários junto de outro jogador, dividindo os pontos de forma justa. Os mapas clássicos estão presentes e com a mesma estrutura do CS 1.6, porém muito mais bonitos. Aztec, por exemplo, ganhou monumentos de encher os olhos, além de um clima fechado de chuva e trovoadas.

O menu de compra também mudou. Agora ele é circular, adaptado para funcionar melhor nos consoles. Para aqueles que estão acostumados em comprar pelos atalhos numéricos, pode ficar tranquilo pois nada mudou. A única mudança aqui vem do modo escolhido - Classic Casual ou Classic Competitive, sendo que o casual desabilita a compra do colete Kevlar e capacete.



Estes modos são divididos para o público casual e competitivo, ambos com três grupos de mapas para escolher: Dust Mission, Defuse Mission e Hostage Mission. As regras mudam de acordo com o modo escolhido: no casual, por exemplo, o "fogo amigo" (friendly fire) está desligado e não há colisão entre os jogadores do mesmo time. No modo competitivo é o oposto, entre outras regras. Além destes modos, temos outros dois: Arms Race e Demolition.

Arms Race, Demolition, bots e conquistas

O famoso Gun Game retorna ao CS:GO com outro nome: Arms Race. Assim como o mod original, o jogador conquista uma nova arma a cada adversário morto. O objetivo deste modo é ser o primeiro a matar os adversários usando todas as armas, encerrando a partida com a faca. São quatro mapas oficiais e inéditos, ao total. Diferente do modo tradicional de time contra time, ao morrer você nasce logo em seguida, sem ter que esperar a partida acabar. Mas para não virar bagunça, este modo impõe o "fogo amigo" - se você matar seus amigos, você cai pontos no placar e regride de arma.

O modo Demolition é a junção do Arms Race com a fórmula tradicional do game. Ou seja, você joga partidas de time contra time mas adquire armas melhores somente ao matar os adversários. Com o primeiro update (PC) foi incluído suporte ao Zombie Mod, que já está povoando os servidores com pelo menos quatro mapas. Neste modo, um jogador infectado deve transformar os outros jogadores em zumbis, enquanto os demais devem sobreviver até o contador zerar. Como o desenvolvimento destes mapas não estão nas mãos da Valve ou Hidden Path, é comum presenciar alguns bugs.

CS:GO permite criar sala aberta ou particular, para qualquer modo de jogo. Se você não tiver convidados suficientes, os bots assumem as vagas restantes. Felizmente os bots de CS:GO são os melhores que já vi em um game do gênero. Eles flanqueiam, ajudam com fogo supressivo, jogam bombas certeiras, e oferecem um bom desafio para o time adversário. Porém aconselho você procurar servidores dedicados no Brasil, pois assim ninguém sofre com o lag.



Pra finalizar, o game oferece 12 conquistas/troféus na versão para consoles e 167 conquistas no Steam (PC). Você pode conferir informações completas sobre o seu desempenho, conquistas desbloqueadas e pontuação geral no menu inicial do jogo, mas não espere algo super elaborado como as informações fornecidas pelas plataformas Battlelog e COD Elite.

No geral, CS:GO é um game simples. Não há veículos, mira com laser, opção para se rastejar no chão, carrinho de controle remoto ou coisas do tipo. Aqui a regra é simples: jogar em time, criar estratégias e atirar com calma e precisão. Neste gênero, que podemos classificar como Team Deathmatch, ninguém batia o CS 1.6. Mas Global Offensive é, à partir de agora, o rei do pedaço.

DO QUE GOSTAMOS

O melhor do CS 1.6 e Source
Mapas muito mais bonitos
Coquetel molotov foi uma ótima adição
Agora com trilha de fundo

DO QUE NÃO GOSTAMOS

Faltou opção para customizar o personagem Weapons Course deixou a desejar.
 
Preeguicinha dee leer isso tudo aee .rs'
 
ooo cara n precisa um monte de topicos de 5 em 5 minutos poow
 
Eu gostaria de saber se você podia me resposte uma coisa se esse cs ai tem como jogar em Server em qual o Novo Tópico?
 
____ vo ler isso tudo aii nao man serio msm !!!
________________
nick: COPG

cargo:ADM

serve:4 fun5