•  
     

Por que nosso cérebro “congela” quando bebemos algo gelado?

Quem nunca pegou algo bem gelado e gostoso para beber e acabou exagerando na dose, ganhando como recompensa uma sensação para lá de ruim, que parecia um congelamento do cérebro? Provavelmente você já passou por isso algumas vezes. E porque será que tal coisa acontece?

Imagem

O congelamento cerebral, conhecido cientificamente como ganglioneuralgia esfenopalatino, ocorre quando nós ingerimos algo muito gelado que acaba pegando no palato superior (conhecido como céu da boca).

Por isso, quando bebemos algo muito rápido ou enfiamos muito sorvete na boca, essa substância gelada pega no céu da boca iniciando aquela horrível sensação.

Imagem

Como ninguém sabia exatamente o motivo que levava isso a acontecer, os cientistas da Harvard Medical School resolveram pegar alguns adultos e fazer os testes, para assim desvendar esse mistério.

Como nosso cérebro é muito importante e sensível para nosso corpo, todas as precauções para que ele fique sempre bem são tomadas. E uma delas é tentar sempre manter a mesma temperatura.

Por isso, quando algo gelado pega no céu de nossa boca, uma dose de sangue com a temperatura mais baixa do que o normal acaba chegando em nosso cérebro e, para evitar isso, automaticamente o corpo manda um superdose de sangue para a região, tentando evitar que o cérebro se resfrie.

Toda essa movimentação sanguínea gera aquela dor horrível, que os cientistas descobriram que pode ser o mesmo problema que gera as enxaquecas.

Agora que já sabe como e porque acontece, fique esperto na próxima vez que for tomar um sorvete!