•  
     

PM envolvido em possível flagrante forjado jogou spray em professores

Edição do dia 03/10/2013
03/10/2013 11h14 - Atualizado em 03/10/2013 11h52PM envolvido em possível flagrante forjado jogou spray em professores
Policial foi identificado pela Polícia Militar como major Pinto.
Dois casos aconteceram na última segunda-feira (30).

Imagens publicadas na internet pelo jornal O Globo denunciam um flagrante que teria sido forjado por policiais durante uma manifestação no centro do Rio, na última segunda-feira (30). As imagens mostram policiais militares abordando um grupo de jovens que participava do protesto. Um deles é detido e algemado.
A Polícia Militar informou que abriu sindicância para apurar o caso e que não houve registro de flagrante contra o jovem. De acordo com a PM, o documento de apreensão registra que três morteiros foram encontrados na calçada. O rapaz foi levado para a delegacia e liberado em seguida com a presença dos responsáveis.
À noite, foi divulgado o nome do policial que aparece no vídeo segurando o morteiro. Ele é o tenente Andrade, lotado no batalhão de Mesquita, na Baixada Fluminense. Já o policial que deu voz de prisão ao jovem foi identificado como major Pinto, de um batalhão no centro do Rio.

E, de acordo com a PM, o major Pinto é o mesmo que aparece jogando spray de pimenta em professores. As imagens foram feitas na segunda (30), mesmo dia do episódio com os morteiros. O spray foi usado para conter um tumulto em frente à Câmara dos Vereadores.

g1.globo