•  
     

Paulo Miranda pode ir ao Goias e Fernandinho interessa a clube árabe

Acertado com o Sevilla, de acordo com seu empresário, Piris nem apareceu no CT da Barra Funda nesta sexta-feira. E o lateral direito não é o único que deve sair em nova reformulação armada pelo São Paulo na temporada. Paulo Miranda pode ser negociado com o Goiás na transação que levou Rafael Tolói ao clube do Morumbi e Fernandinho está na mira de um clube árabe.

O presidente do Goiás, João Bosco Luz, informou que o acordo para liberação de Tolói tem a cessão de dois jogadores do Tricolor, algo que o vice-presidente de futebol da equipe paulista, João Paulo de Jesus Lopes, alega desconhecer. Dos nomes colocados à disposição, quem interessou foi Paulo Miranda.

Paulo Miranda, que fechou contrato em julho e está no São Paulo desde janeiro, não conta com a confiança da diretoria, que comprou briga com Emerson Leão e até tirou o jogador da concentração para impedi-lo de entrar em campo. Jesus Lopes, porém, considera sua liberação para o Goiás é complicada porque é necessário negociar também com a BWA, empresa com a qual o Tricolor estabeleceu parceria para trazer o defensor.

Embora a diretoria negue oficialmente, é bem provável que um zagueiro deixe o São Paulo nos próximos dias. Rafael Tolói será apresentado oficialmente com a camisa 3 tricolor na terça-feira e, a partir daí, o recém-contratado técnico Ney Franco terá sete nomes à disposição para o setor – além de Paulo Miranda e Rafael Tolói, estão no grupo Rhodolfo, Edson Silva, João Filipe, Bruno Uvini e Luiz Eduardo.

Com exceção de Paulo Miranda, nenhum outro jogador da lista apresentada ao Goiás interessou. Os dirigentes solicitaram, então, a cessão de Fernandinho. Mas, segundo Jesus Lopes, a Traffic, que tem parceria com o São Paulo nos direitos econômicos do atacante, já avisou o clube que o atleta pode ir para o futebol árabe. E o atleta, reserva em dois anos e meio no Morumbi, deve ser negociado.

Independentemente do que ocorra, Rafael Tolói está garantido com um contrato de cinco anos. O Goiás pediu que os valores e outros detalhes da negociação sejam mantidos em sigilo, mas as informações em Goiânia são de que a equipe alviverde tem 25% dos direitos econômicos do jogador de 21 anos, o São Paulo fica com outros 25% e o resto é de um grupo investidor mantido em sigilo .


Fonte : Click