•  
     

Pais planejam viagem em busca de informações sobre torcedor baleado

Pais planejam viagem em busca de informações sobre torcedor baleado.
Raphael Machado Castilho de Aráujo havia sido preso na Bolívia.
Jovem teria trocado tiros contra PM na Bahia, na noite desta sexta-feira.


A mãe do torcedor do Corinthians Raphael Machado Castilho de Aráujo, preso na Bolívia após a morte de um adolescente em um jogo realizado pela Libertadores, na cidade de Oruro, e que foi detido novamente em Santo Estevão (BA), na noite desta sexta-feira (20), afirma que vai viajar neste domingo (22) em busca de informações sobre o filho.

De acordo com Valcineia Machado dos Santos, que mora em Praia Grande, no litoral de São Paulo, a família está muito abalada com a nova prisão de Raphael Machado Castilho de Aráujo. Por telefone, a mãe do jovem falou ao G1 que eles não entendem o que pode ter acontecido, e embarcam para Bahia para conversar com o filho e acompanhar a recuperação do torcedor do Corinthians.

Segundo informações do tenente Wilson, da 57ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Raphael, que é de Santos (SP) e mora em Praia Grande (SP), estava acompanhado de Alex Nascimento da Silva, 23 anos, em uma moto. Segundo a PM, um dos dois teria atirado contra uma viatura que fazia uma blitz pela cidade.
De acordo com o tenente, a polícia reagiu aos tiros e perseguiu os dois suspeitos, que acabaram baleados e detidos. Raphael foi atingido no braço e acima do peito, do lado esquerdo e levado para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, cidade distante cerca de 100 km de Salvador. Já Alex, que é baiano, foi atingido nas nádegas e está no Hospital Municipal de Santo Estevão.

Revólver 38 foi apreendido com corintiano e baiano
após troca de tiros com a PM (Foto: PM/ Divulgação)
O tenente Wilson informou que foi apreendido com os rapazes um revólver calibre 38, de modelo especial. Com Raphael, a polícia encontrou documentos que comprovam a entrada e saída dele na Bolívia. Também foi encontrada uma carteira da torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel, em nome de Raphael. A polícia informou que os dois suspeitos não correm risco de morte. Nenhum policial ficou ferido durante a troca de tiros. O caso foi registrado no Complexo Policial de Feira de Santana, de onde deve ser encaminhado para uma delegacia local.

Raphael estava no primeiro grupo de corintianos libertado pelo governo boliviano, e chegou ao Brasil em 9 de junho. A mãe do torcedor, Valcineia Machado dos Santos, confirmou ao G1 que o filho foi hospitalizado na Bahia, mas não quis dar mais detalhes sobre o ocorrido.


http://g1.globo.com/bahia/noticia/2013/ ... leado.html