•  
     

Mulher vivia com embrião do irmão gêmeo dentro de sua cabeça

Imagem


Yamini Karaman, que faz PhD na Universidade de Indiana, de apenas 26 anos, vivia um grande drama que a acompanhava desde o nascimento, mas que só foi revelado após algumas dores de cabeças - sim no plural. Karaman foi surpreendida ao descobrir que tinha um teratoma na cabeça, um cisto composto de restos fetais. Mais precisamente do que seria seu irmão gêmeo.

A estudante passou a sentir dores de cabeça constantemente, e procurou especialistas para descobrir o problema. Após a descoberta do teratoma, Karaman gastou cerca de R$ 90 mil, levantados com a ajuda de doações de amigos, para retirar os restos de seu irmão gêmeo, que já tinha até cabelo e dentes. A cirurgia foi feita em Los Angeles, no Instituto de Crânios.

O médico que fez a cirurgia, Dr. Hrayr Shahinian, achava que Karaman carregava um cisto convencional em seu crânio e só descobriu o teratoma durante a cirurgia. “Isso me torturou por 26 anos. Imagina?” Disse Karaman em entrevista a NBC4.

Karaman se vai se recuperar totalmente após três semanas da cirurgia. Teratomas são muito raros, de acordo com o médico Hrayr Shahinian: “essa foi minha segunda cirurgia de teratoma e já realizei entre sete e oito mil cirurgias de tumores cerebrais”.