•  
     

Iniesta afirma que não joga para ganhar Bolas de Ouro

Andrés Iniesta não marcou na goleada da Espanha sobre a Itália por 4 a 0, neste domingo, em Kiev, resultado que valeu à Fúria o terceiro título da Eurocopa, com um inédito bicampeonato (2008 e 2012) na história do campeonato. Tampouco o fez nos outros cinco jogos da seleção na Polônia e Ucrânia. Mas o camisa 6 é daqueles que independe das estatísticas. Eleito o melhor em campo pela terceira vez na competição, o meia do Barcelona não quer ser atrelado aos prêmios individuais - talvez porque no seu clube o protagonista quase sempre é o argentino Lionel Messi.
Confira o noticiário da grande decisão
– Estou muito contente de como fiz as coisas, como eu me saí. Para mim, o gol não é o máximo no futebol, nem quem os faz. Não jogo para ganhar Bolas de Ouro. Quero ser feliz e desfrutar do meu futebol. Se as pessoas valorizam o que faço, fico encantado – disse.
De sorriso estampado no rosto e medalha de campeão no peito, Iniesta reforçou o seu sentimento altruísta.
– Para mim é muito bonito receber esse prêmio, mas sobretudo voltar a ganhar, a ser campeão. O time fez um partidaço e esteve ao nível exigido para ganhar da Itália. Estou muito feliz. Cada um tem a sua opinião, não estamos aqui para dizer que esse jogo é o mais bonito, acho que fomos fiéis ao nosso estilo.– Isto é algo único, mágico e impossível de se repetir. Temos que aproveitar este momento. O importante é que a Espanha foi campeã, e é para isso que entramos nesta competição. O futebol espanhol está vivendo anos de plenitude futebolística, e temos que nos sentir todos orgulhosos. O futebol é minha vida, não entenderia minha vida sem o futebol. Desde muito pequeno estive com a bola. Nunca imaginei que hoje estaria aqui, conseguindo minha segunda Eurocopa, olhando para trás e vendo o que já atingi. A única que me interessava era desfrutar o meu trabalho e ser jogador profissional.
Anexos
iniesta_get.jpg