•  
     

Implantes robóticos são a solução para a falta de água



Desafiados a construir uma garrafa de água especial para um período apocalíptico, com escassez de recursos, o estúdio de design Takram criou algo muito mais futurista: o Sistema Hidrolêmico Shemu. Utilizando um conjunto de implantes robóticos, o esquema imaginado pelo grupo previne o desperdício de líquidos pelo corpo e permite que o ser humano sobreviva com a ingestão de apenas 32 ml de água por dia.

A magia se dá por meio de uma série de órgãos artificiais que reutilizam os fluidos corporais. Um filtro, por exemplo, coleta a água existente nas fezes e a envia de volta ao rim. Um colar controla a transpiração. Um implante na jugular é capaz de regular a pressão sanguínea e otimizar a atividade do coração, enquanto outro no nariz coleta a umidade decorrente da respiração.

Para completar o processo, o ser humano precisaria apenas ingerir, diariamente, um tablete contendo nutrientes e 32 ml de água, mantendo o corpo funcionando em um ritmo saudável. A pergunta que fica é: você está disposto a instalar tudo isso em seu organismo para sobreviver?

TecMundo