•  
     

Imagens de satélite da Google exibem obras de arte em terras holandesas

Essa semana, a CNET revelou uma coletânea feita por Mishka Henner, um artista holandês que descobriu mosaicos em imagens de satélite usadas pela Google. O trabalho deixa a visualização de áreas restritas de um jeito bastante diferente daquilo que é visto em outros países.

Quando o serviço de imagens por satélite da Google foi lançado em 2005, imagens que antes só eram vistos por pesquisadores tornaram-se disponíveis para qualquer pessoa com acesso à internet. No entanto, isso desagradou a muitos governos, já que o projeto poderia mostrar vulnerabilidades em áreas militares ou ambientes políticos e econômicos. Com isso, a censura de áreas restritas tornou-se um dos pontos essenciais para o funcionamento de serviços como o Google Maps e Google Earth.

O trabalho varia entre a clonagem de campos sobre áreas militares, ofuscamento, pixelização ou branqueamento. Na Holanda, o trabalho é feito de uma maneira inusitada: são deixadas de lado as técnicas sutis para que alterações artísticas mostrem combinações de cores e formas bastante interessantes.

A Holanda é um dos países mais rígidos no controle das imagens de satélite, cobrindo centenas de ambientes, como palácios, quartéis e, até mesmo, depósitos de combustíveis. Com muito material disponível, Henner conseguiu reunir dezenas de imagens que mostram a criatividade do governo holandês ao encobrir espaços. Confira algumas delas na galeria abaixo.

TecMundo