•  
     

Ibson defende R10 e o grupo: ‘É todo mundo batendo na gente’

Imagem


Era para ser uma noite de festa. Saudado pelos torcedores presentes ao Engenhão, Ibson fazia sua reestreia pelo Flamengo. O camisa 7 sofreu pênalti, quase fez um gol, teve boa atuação e ajudou o time a abrir 3 a 1 diante do Internacional. Tudo perfeito até os 21 minutos do segundo tempo, quando o Colorado diminuiu. Pouco depois, o empate acendeu a ira da torcida, que vaiou o Rubro-Negro, em especial, Ronaldinho Gaúcho. E, logo no primeiro jogo, em vez de responder sobre a alegria pela volta, Ibson defendeu o camisa 10 e teve que falar com conhecimento de causa sobre a constante pressão que ronda o clube.

- O nosso ambiente é bom. Infelizmente, houve essa situação (vaias para Ronaldinho), mas faz parte. A gente sabe que jogar no Flamengo é pressão o tempo todo. O Ronaldinho vinha de uma semana conturbada por conta do problema de saúde da mãe. Acho que ele jogou bem.

Pelo Brasileirão, o Flamengo só voltará a campo no dia 6, quando enfrentará a Ponte Preta, em Campinas. Ibson sabe que o time será alvo de críticas e apresenta a receita para amenizar a situação depois dos empates com Sport (1 a 1) e Internacional (3 a 3).

- Vamos trabalhar dobrado. Pude fazer uma boa partida, a equipe também, mas tínhamos que controlar um pouco mais a bola. Erramos, mas não só lá atrás, todos nós. Fizemos 3 a 1, em casa, jamais poderíamos ter sofrido dois gols. Agora, é todo mundo batendo na gente. Mas temos um grupo bom, vamos dar a volta por cima.

Ibson destacou ainda a semana livre que Joel Santana terá para consertar erros e tentar colocar o time de volta aos trilhos:

- Não adianta lamentar, temos dez dias para trabalhar, para acertar e errar o menos possível.
 
Time todo do flamengo e lixo :(