•  
     

herói: autógrafos, fotos... só dá Romarinho no Timão

O time de operários do Corinthians ganhou uma estrela em potencial. Romarinho, autor do gol salvador no empate por 1 a 1 contra o Boca Juniors, na Bombonera, na primeira partida da decisão da Taça Libertadores, viveu uma quinta-feira de astro ainda na Argentina. Como esperado, o garoto de 21 anos foi o jogador mais assediado durante o dia e no voo que trouxe a delegação de volta a São Paulo.
A busca por uma recordação do herói da partida que deixou o Timão a uma vitória do inédito título começou ainda no hotel em que o grupo ficou concentrado, no centro de Buenos Aires. Corintianos que permaneceram na cidade foram até o local para celebrar o triunfo e encontrar o novo xodó.No aeroporto, mais fotos e autógrafos com os alvinegros que também embarcavam. Assim que os atletas desceram do ônibus, um grupo foi até o encontro do atacante e o abraçou para festejar mais um pouco. Tímido, ele mostrou que ainda está se adaptando com a vida de famoso.– Eu não esperava por todo esse carinho, não! – disse Romarinho, sendo puxado por seguranças do clube.
O assédio continuou já perto do embarque. Enquanto os jogadores mais experientes foram às compras no free shop, o atacante apenas passeou em meio aos produtos eletrônicos e logo parou com outro grupo de jogadores que aguardava a liberação da entrada do avião. Por ordem da diretoria, ele não concedeu entrevistas.
O esperado sossego dentro da aeronave não aconteceu. Membros da tripulação e outros passageiros saíram à caça dele para mais fotografias. Com os companheiros por perto, ele não escapou das brincadeiras.
– Faz cara de mau aí, Romarinho – gritaram alguns atletas enquanto o atacante atendida o pedido de uma fã para uma foto.28/06/2012 19h57 - Atualizado em 28/06/2012 20h26
Dia de herói: elogios, autógrafos, fotos... só dá Romarinho no Timão
Autor do gol de empate contra o Boca, atacante vira celebridade por onde passa no retorno a São Paulo após a primeira final da Libertadores
Por Carlos Augusto Ferrari
São Paulo


28 comentários
O time de operários do Corinthians ganhou uma estrela em potencial. Romarinho, autor do gol salvador no empate por 1 a 1 contra o Boca Juniors, na Bombonera, na primeira partida da decisão da Taça Libertadores, viveu uma quinta-feira de astro ainda na Argentina. Como esperado, o garoto de 21 anos foi o jogador mais assediado durante o dia e no voo que trouxe a delegação de volta a São Paulo.
saiba mais
Na chegada, Timão dribla multidão
Tite quer Romarinho 'pianinho'
Futebol 2.0: o gol de Romarinho
A busca por uma recordação do herói da partida que deixou o Timão a uma vitória do inédito título começou ainda no hotel em que o grupo ficou concentrado, no centro de Buenos Aires. Corintianos que permaneceram na cidade foram até o local para celebrar o triunfo e encontrar o novo xodó.

No aeroporto, mais fotos e autógrafos com os alvinegros que também embarcavam. Assim que os atletas desceram do ônibus, um grupo foi até o encontro do atacante e o abraçou para festejar mais um pouco. Tímido, ele mostrou que ainda está se adaptando com a vida de famoso.
Eu não
esperava por todo esse carinho, não"
Romarinho, atacante do Timão
– Eu não esperava por todo esse carinho, não! – disse Romarinho, sendo puxado por seguranças do clube.
O assédio continuou já perto do embarque. Enquanto os jogadores mais experientes foram às compras no free shop, o atacante apenas passeou em meio aos produtos eletrônicos e logo parou com outro grupo de jogadores que aguardava a liberação da entrada do avião. Por ordem da diretoria, ele não concedeu entrevistas.
O esperado sossego dentro da aeronave não aconteceu. Membros da tripulação e outros passageiros saíram à caça dele para mais fotografias. Com os companheiros por perto, ele não escapou das brincadeiras.
– Faz cara de mau aí, Romarinho – gritaram alguns atletas enquanto o atacante atendida o pedido de uma fã para uma foto.

Quando o avião partiu, os corintianos aproveitaram para relaxar. O elenco e quase toda a diretoria viajaram na classe econômica, a menos confortável. Mesmo assim, todos dormiram. Nos momentos acordados, o técnico Tite e, claro, Romarinho voltaram a ser requisitados para as recordações.
– É, Romarinho! Vai aprendendo a lidar com essa vida de estrela! – brincou o meia Alex.
A tendência, porém, é que o estrelato diminua um pouco nos próximos dias. O jogador não está autorizado a falar com a imprensa fora do CT Joaquim Grava, incluindo a participação em programas de televisão. A direção teme que possa haver um deslumbramento por parte dele, o que poderia fazê-lo perder o foco no momento de adaptação a um grande clube.
O Corinthians volta a treinar nesta sexta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava. Com o adiamento da partida contra o Botafogo para o dia 11 de julho, o Timão volta se preparar para a segunda final diante do Boca, na próxima quarta-feira, às 21h50m, no Pacaembu. Jorge Henrique, com uma lesão na coxa direita, pode desfalcar a equipe. Liedson e Romarinho são as principais opções para a vaga. E a estrela do garoto pode brilhar novamente.
Anexos
romarinho-corinthians-aeroporto_marcosribolli-181024.jpg