•  
     

EUA e Coréia do Sul: Estado de Alerta em antecipação ao lançamento de mísseis de Pyongyang

NÃO COMENTE SE NÃO FOR LER !

Imagem

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul entraram em estado de vigilância militar em antecipação a um possível lançamento de mísseis de médio alcance por Pyongyang, na mais recente escalada de tensão desta estafante pré guerra na península.

O Comando de Forças Combinadas está efetivamente no Watchcon status 2 pronto para enfrentar uma "ameaça" da Coréia do Norte, a agência de notícias Yonhap citando um alto funcionário militar (anônimo). Se houver uma próxima atualização de status, as nações já estarão em um estado de guerra.

Seul também lançou uma força-tarefa de emergência para analisar os preparativos de guerra da Coréia do Norte no lançamento de mísseis, disse a autoridade.

"Há sinais claros de que o Norte poderia simultaneamente disparar mísseis Musudan, Scud e Nodong".

Para combater esta "ameaça", dois destróieres Aegis com radar SPY-1, foram colocados em prontidão nas costas da Península Coreana.

A força militar Sul-coreanos também se antecipou a operar no Alerta de Aeronaves Peace Eye e o Radar de Defesa Terreste Antimíssil Green Pine para combater o lançamento de um eventual lançamento de foguetes.

A inteligências Sul Coreana e Norte Americana acreditam que a Coréia do Norte já concluiu todas as medidas necessárias para o lançamento de um míssil (costa leste) de médio alcance depois de realocar dois dos mísseis Musudan semana passada e montá-los em lançadores móveis, possivelmente para corresponder com as comemorações de 15 de Abril (aniversário de Kim Il-Sung).

Estes mísseis têm um alcance 3000-4000 km, permitindo-lhes potencialmente acertar as forças dos EUA no Oceano Pacífico.

Além disso, Seul acredita que a Coréia do Norte pode disparar vários mísseis de diferentes locais, no caso de um lançamento mal sucedido do míssil Musudan, que nunca foi testado antes, como até cinco TELs (transportador de lançador) como visto pelas fotos de satélite.

Os TELs aparentemente serão lançados de plataformas de curto alcance (300-500 km) de mísseis Scud e mísseis Nodong de médio alcance, capazes de atingir alvos 1.500 quilômetros de distância, disse a fonte

Imagem

Na terça-feira, o Almirante Samuel Locklear, Comandante do Comando do Pacífico dos EUA disse ao comitê Norte Americano de Forças Armadas que os EUA tem a capacidade e está pronto para enfrentar qualquer ameaça proveniente de Pyongyang.

"Eu acredito que nós temos a capacidade de defender a pátria, Guam, Havaí e defender nossos aliados", disse Locklear, acrescentando: "Nós demonstramos para as pessoas da região, demonstramos a liderança da Coreia do Norte, nossa capacidade e disposição para defender nossa nação, nosso povo, nossos aliados e nossas forças para a frente. "

Lockland concluiu que os EUA poderiam interceptar um míssil mesmo se lançado nos próximos dias.

"Se o míssil for em defesa da pátria, eu certamente recomendaria que a ação (de interceptá-la). E se for em defesa dos nossos aliados, eu também recomendaria a ação", disse Locklear uma audiência no Senado em Washington.

Mas, como diz Pyongyang para evacuar os estrangeiros da Coréia do Sul após o aviso de guerra "termonuclear", o Japão, autorizou derrubar qualquer ameaça vinda de Pyongyang, e anunciou na terça-feira implementou o interceptadores de mísseis PAC-3 para locais chave ao redor de Tóquio.

Enquanto isso, a China, um dos simpatizantes apenas da Coreia do Norte fechou sua fronteira com o Norte para os turistas.

A península coreana teve um aumento nas tensões desde terceiro teste nuclear da Coréia do Norte, em fevereiro, o que resultou em duras sanções da ONU e também condenação internacional.

FONTE : http://www.anonymousbr4sil.com/2013/04/eua-e-coreia-do-sul-estado-de-alerta-em.html