•  
     

Congresso americano vai ‘causar’ nos mercados nesta semana

Congresso americano vai ‘causar’ nos mercados nesta semana
seg, 30/09/13
por Thais Herédia |categoria Banco Central, Eike Batista, Estados Unidos, Inflação
Lá vêm eles de novo. Os congressistas americanos estão de volta ao cenário econômico-financeiro mundial e não por um motivo nobre – mas para causar nova onda de estresse nos mercados. Eles precisam votar o orçamento dos Estados Unidos até a meia-noite desta segunda-feira (30). Caso contrário, o país vai fechar diversos serviços por não ter como pagar os funcionários.

Além da disputa politicamente genuína entre republicanos e democratas, os congressistas americanos brigam por causa do plano de saúde do governo de Barack Obama que transita pela Casa. O ditado “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”, caiu por terra. Sem um acordo, os políticos forçam os americanos a entrar nessa briga com o faqueiro todo.

Mais de um milhão de pessoas que trabalham nos serviços públicos do país devem ficar em casa a partir de terça-feira (1º). Em 1996 o governo ficou “fechado” por 23 dias. Desta vez pode durar mais tempo porque o impasse vai ganhar um reforço. Se o Congresso não aprovar uma ampliação do teto da dívida dos EUA até o dia 17 de outubro, o país também vai ficar sem dinheiro para pagar os juros dos títulos do país.

Em agosto do ano passado, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s deu um golpe certeiro no orgulho americano ao rebaixar a nota do país menos arriscado do mundo pela primeira vez na história. A disputa política de agora é a mesma do ano passado, mas as condições financeiras e econômicas são outras, tanto dos EUA quanto da Europa, o que não deve provocar as agências de risco.

Ainda assim, o impasse doméstico dos americanos vai chacoalhar os mercados internacionais. O dólar deve ficar pressionado enquanto alguma luz não aparecer no final deste túnel político.

Aqui no Brasil, a agitação do mercado pode aumentar por causa da OGX, empresa do grupo de Eike Batista que está em crise. Os investidores esperam o anúncio de um provável calote no pagamento dos juros da dívida da companhia, que pode ultrapassar US$ 45 milhões.

Na vida real, os impostos sobre produtos industrializados que incidem sobre a linha branca e os móveis começam a subir a partir desta terça-feira (1º). Para não assustar ninguém, o governo decidiu fatiar a alta,deixando para o último dia do ano o retorno integral das alíquotas anteriores à medida tomada no ano passado.

Para aliviar as tensões, o Banco Central publica nesta segunda-feira (30) o Relatório Trimestral de Inflação,que deve trazer algum alívio nas projeções para o IPCA (ndice oficial de inflação) para este e para o próximo ano. O Relatório é uma boa leitura para quem quer entender a trajetória recente da economia brasileira.