Gostaram do tópico?

Sim gostei
4
80%
Não gostei
1
20%
 
Total de votos: 5

  •  
     

Como os cientistas descobrem a idade das coisas?

Você já deve ter ouvido, muitas vezes, que certa coisa encontrada por algum pesquisador tem “alguns milhões de anos” ou que um fóssil tem a idade aproximada de 5 mil anos. Mas como será que os cientistas descobrem essas datas com tanta precisão?

Meia vida


Imagem


Os átomos que compõe as substâncias radiativas não são totalmente estáveis, ou seja, eles acabam passando por mudanças ao longo de sua vida. Essas mudanças são caracterizadas pela perda de energia emitida com a radiação.

Cada elemento tem seu período de decaimento, onde um núcleo instável se transforma em um mais estável, liberando radiação no processo. Porém é impossível determinar o tempo exato que apenas um átomo levará para decair. Assim os cientistas, quando buscam informações, levam em conta o conjunto como um todo. A observação de um grande número de átomos dá uma ideia muito precisa de tempo.

Para poder datar as coisas, os cientistas usam a “meia vida”, que é o momento em que metade dos átomos do objeto de estudo já passaram pelo decaimento. Esse processo em conjunto ocorre em um tempo fixo, por isso é fácil determinar a quanto tempo aqueles átomos estão por ali e saber a idade de qualquer coisa.


C14


Imagem


Quando o assunto envolve seres vivos, os cientistas possuem um grande aliado na hora de descobrir há quanto tempo algo morreu ou qual é a idade de determinado fóssil.

Apesar da radioatividade normalmente fazer mal a seres vivos, ela também faz parte da vida, com uma substância chamada carbono 14. Esse carbono se forma no ar e é absorvido por plantas, por isso nós também temos uma certa concentração dele dentro da gente.

Após a morte, o carbono 14 começa a decair. Como os cientistas sabem que a meia vida dele é de 5730 anos, basta ver o que resta desse elemento para poder determinar, com grande precisão, há quanto tempo algum ser morreu. É assim que os fósseis ou mesmo as múmias são datados com grande precisão.


Pedras


Imagem


Além da idade de seres vivos, muitas vezes os cientistas precisam saber a idade de locais ou acontecimento geológicos. Para isso eles usam a datação radiométrica em pedras. Como certos minerais que constituem as pedras possuem isótopos radioativos, é possível determinar a meia vida desses elementos e determinar sua idade.

Dessa maneira a ciência consegue dizer quando o Grand Canyon se formou, qual a idade da Terra e, até mesmo, pode determinar a idade da formação das montanhas.

Então, quando você ouvir alguma pesquisa ou estudo dando a idade de algo muito antigo com uma grande certeza, não pense que é um chute, eles sabem o que estão fazendo!


Fonte: http://www.minilua.com/
 
noss mano mto bom , n sabia isso ... bora testa UHAEHUAEUHAHEAUH


Ressuscitado pela última vez por DDS em 10 dez 2013 22:42.