•  
     

Como funciona a maconha

Antes de começarmos a falar dos efeitos da maconha no organismo, vamos saber um pouco mais a respeito desta planta que durante muito tempo foi cultivada por povos antigos e com os mais diversos propósitos.

A história desta planta é mais antiga do que podemos imaginar, o cultivo da Cannabis sativa (seu nome cientifico) data de milhares de anos atrás. Um dos primeiros registros acerca desta planta data do ano de 28 A.C., conforme o livro: Buzzed: The Straight Facts About the Most Used and Abused Drugs from Alcohol to Ectasy, no entanto, esse primeiro registro escrito indica que os povos chineses utilizavam a erva para fins medicinais.

Contudo, os autores do mesmo livro acreditam que a planta já era utilizada antes mesmo dos chineses, devido a descoberta de indícios de certos traços do THC (principal agente da planta) em uma múmia egípcia de quase três mil anos de idade.

A Cannabis sativa provavelmente seja uma das plantas mais conhecidas do mundo, devido a utilização de imagens que representam suas folhas. Seu desenho não está apenas na mídia, mas também em tudo que se refere ao seu uso ou, contra ele. O formato do desenho parece uma mão e também pode ser visto em broches, roupas e mais uma infinidade de adornos. Os estudiosos acreditam que a planta seja originária de uma região distante e montanhosa do Himalaia, Índia e um pé de maconha pode ter de 4 a 5,4 metros de altura.

Agora que sabemos um pouco mais a respeito da planta em si, vamos ver um pouco dos efeitos e como é introduzida no corpo e na mente.

A maconha atualmente é utilizada mais como uma forma de “sair da realidade” e, devido ao sucesso, todos nós sabemos que ela é fumada, ou seja, os usuários utilizam-se da planta para enrolar seus cigarros de maconha para logo em seguida, fumarem, contudo, a maconha também pode ser ingerida de outras formas.

A Cannabis sativa possui diversas substancias químicas que, ao entrarem em contato com o corpo do usuário, provocam uma série de efeitos, o principal reagente é o THC que é o responsável pela sensação de excitação. Ao entrar em contato com a corrente sanguínea encontra facilmente o caminho até o cérebro e, na sequencia, se espalha para as demais partes do corpo.

A maneira mais comum de utilização da folha da maconha é através do fumo e também, a forma mais rápida de levar a substância THC para dentro de nosso corpo; quando inalamos a fumaça resultante do queimar da erva, o THC vai diretamente para nossos pulmões e, por causa dos alvéolos, que é um revestimento de nosso pulmão, absorve a substância rapidamente.

A maconha também pode ser comida e mascada, neste caso ao atingir o estômago é absorvida, pelo sangue chega ao fígado e ao restante do corpo, contudo, vale destacar que o estômago absorve o THC lentamente, ao ser digerida, os níveis da substância é baixo contudo, permanecem no corpo por mais tempo.

Já no cérebro, os efeitos são bem diferentes.

O THC comparado a outras drogas psicoativas é bem potente, assim que a substância entra na corrente sanguínea e alcança o cérebro, seus efeitos são imediatos. E, para enfatizar ainda mais a sua força, um miligrama desta substância diretamente na veia pode causar sérios efeitos mentais e psicológicos.

Os efeitos da droga no organismo, segundo alguns usuários da maconha, trazem a sensação de relaxamento, além de uma sensação de nebulosidade e leveza, isso, na mente, já no corpo, os efeitos da droga podem ser vistos nos olhos, além de ficarem vermelhos, podem dilatar-sem, e vale lembrar que, não é somente as boas sensações que trazem a marca da maconha, ela pode trazer sentimentos de paranoia e pânico.

O THC atua diretamente nos neurônios, substâncias como o THC impede/copiam ou bloqueiam a comunicação dos neurônios através dos neurotransmissores. Por isso, a substância inserida no corpo nos traz a falta de coordenação motora, esquecimento, e, com o tempo de uso, pode complicar nosso aprendizado e também a nossa memória curto prazo.

Leia Mais no SitedeCuriosidades.com: http://www.sitedecuriosidades.com/curio ... conha.html


Imagem
 
Vejo que Voce é Experiente no Assunto em Noiado _______
 
Deveria se liberar a maconha terapeutica pois ela ministrada corretamente em certas dosagens pod sim evitar muitos problemas de saúde, mais o brasil não tem cacife para tal responsabilidade não, sem contar o preconceito de muitos né, mais como hj em dia a maconha não gera imposto pro governo, então para eles não é interessante a legalização, e neim a divulgação de seus efeitos pró a saude em certas areas da midia, que as mesmas são levadas coisas insignificantes que a gente perde tempo assistindo e não procura saber sobre a ganja!
O cigarro, que é mais maléfico é comercializado aqui no brasil e em varios outros lugares causa mais danos a saúde e ngm tem certo preconceito com o mesmo pq será? Isso é pela falta de cultura a busca de informação em cima do conteudo da ganja, AAAAAAH e lembrando em cima do cigarro se tira um imposto absurdo pro governo, e agora te pergunto o preconceito é o mesmo?
Vamos por outras areas, as drogas das farmacias, muitas ministradas por pacientes em grandes quantidades pod causar o vicio e efeitos colaterais tambem a saude, mais também isso gera impostos ao governo, o que muitos querem e principalmente o governo.
E essas casas de internação ae sabe para o que server? para tu sair de uma droga e entrar em outra medicação muitas vezes mais maléfica que a propria droga!

Maconha É o dmenos galera!