•  
     

Carro movido a café atinge velocidade recorde de 104 km/h

Apesar de ser menos poluente, modelo não é viável por ser mais custoso do que os carros movidos a gasolina, além de bem mais pesado.

Imagem

O engenheiro Martin Bacon, da Inglaterra, construiu um carro que dispensa gasolina ou diesel para se locomover, usando, em vez disso, um combustível produzido à base de folhas que são um subproduto da indústria de café. Agora, esse veículo entrou para o Guinness por ter atingido a velocidade recorde de 104 km/h, o que não é nada mau.



Porém, apesar de curioso, o projeto não tem muita aplicabilidade comercial. Apelidado de "Bean Machine" e desenvolvido apenas para celebrar importantes feitos comerciais da rede varejista The Co-operative Food, o carango possui um custo operacional que é de 20 a 25 vezes mais caro do que o de carros que usam gasolina.

Como se não bastasse, o carro criado por Bacon também precisa de uma caldeira movida a carvão para aquecer o combustível a uma temperatura de 700 ºC, o que torna o sistema todo bem mais pesado. Mesmo assim, não deixa de ser bacana. Será que ele também deixa um delicioso aroma de café por onde passa?
 
KKKKKKKKKKKKKKKKK... Que viajem cara eles não tem mais o que inventar rs
 
Nossa carro movido a café é uma moda exclusiva viu, kkk quando ficar de rango só tirar um pouquin de café lá, rss.