•  
     

Carlinhos Cachoeira pode pegar até 50 anos de prisão

Sentença do julgamento da Operação Monte Carlo sairá até o Natal. Contraventor foi solto na madrugada

Goiás - Um dia após ser solto, o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, poderá retornar à cadeia, se depender do procurador da República, em Goiás, Daniel Salgado. Foi ele quem denunciou o bicheiro à Justiça Federal de Goiânia (GO), por formação de quadrilha, corrupção ativa, violação de sigilo e outros 14 crimes na chamada Operação Monte Carlo da Polícia Fedaral. Somadas, as penas por esses crimes chegam a 50 anos de prisão.

Salgado quer que Cachoeira volte para a cadeia o mais rápido possível. “Ele solto é um risco. Pois há possibilidade de rearticulação do grupo”, disse o procurador.

O juiz Alderico Rocha Santos, que vai anunciar a sentença até o Natal no processo da Operação Monte Carlo, deu ontem prazo de dez dias para que os advogados de defesa de Cachoeira se pronunciem sobre o pedido de prisão feito pelo procurador.

O juiz decidiu ainda apreender os passaportes do bicheiro e de outros cinco integrantes da suposta organização criminosa. Os documentos devem ser entregues à Justiça no máximo em 48 horas.

Depois de nove meses preso, Cachoeira deixou o presídio da Papuda, em Brasília, às primeiras horas de ontem. O bicheiro foi beneficiado por um alvará de soltura, ao ser condenado a cinco anos de cadeira no julgamento da Operação Saint-Michel, que investigou corrupção no sistema público de transporte do Distrito Federal.

Como a pena, nesse processo, foi inferior a oito anos, ele recorreu para cumprir a sentença em regime semiaberto. O contraventor chegou na madrugada de ontem em casa. Ele passou o dia com a mulher e os três filhos e recebeu a visita do pai, que mora em Anápolis. Por orientação dos seus advogados não fez declaração à imprensa.



Fonte: igdobrasil.com
 
mano existe uma regra que o maximode tempo na prisao sao 32 anos : /