•  
     

Brasileiros respondem às maiores provocações de argentinos no futebol

Imagem



Neymar e Messi fazem um duelo que representa bem a rivalidade entre Brasil e Argentina. A eterna briga sobre quem é melhor do mundo encontra respostas em campo favoráveis aos argentinos: o craque do Barcelona sempre venceu o rival, seja entre seus clubes ou entre seleções. Os brasileiros, no entanto, podem responder que são cinco vezes campeões do mundo, enquanto os rivais têm dois títulos apenas


Imagem


Na Copa do Mundo de 1990, a Argentina de Maradona eliminou o Brasil de Dunga nas oitavas de final, com gol do atacante Caniggia. No entanto, os rivais ficaram com o vice ao serem derrotados pela Alemanha na final, por 1 a 0. Quatro anos depois, o mesmo Brasil de Dunga riu por último e sagrou-se campeão nos EUA


Imagem


O Boca Juniors possui seis títulos da Libertadores. Quatro foram em cima de Brasileiros: Cruzeiro (1977), Palmeiras (2000), Santos (2003) e Grêmio (2007). A única vitória do lado brasileiro foi do Santos de Pelé (1963). Riquelme esteve em campo em duas ocasiões. O Corinthians tem agora a chance de fazer mais um ponto na tabela das provocações


Imagem


Corinthians e Boca Juniors já se enfrentaram em 1991 e o time de São Paulo levou a pior. A equipe do Parque São Jorge foi derrotada por 3 a 1 na Argentina e empatou em 1 a 1 no jogo de volta. O zagueiro Guinei, no centro da foto, foi o grande vilão ao falhar em três gols. Foi a única vez que eles se encontraram na Libertadores. Isso fez com que o diário esportivo argentino Olé, o mais tradicional da capital portenha, fizesse uma matéria com o título "O que é o Corinthians”, apresentando a equipe brasileira aos torcedores do Boca


Imagem


A medalha olímpica, outro sonho inédito do Brasil – assim como é a Libertadores para o Corinthians – é algo que já foi conquistado pelos argentinos. Eles são bicampeões: venceram na China (2004) e em Atenas (2008). Na primeira, inclusive, o destaque foi Carlitos Tevez, que jogou no Corinthians. No entanto, os argentinos nem sequer classificaram para Londres, enquanto o Brasil chega como um dos favoritos


Imagem


Uma provocação clássica é dizer que os corintianos não tem passaporte, em referência ao fato de jamais terem vencido um torneio internacional, coisa que o Boca tem de sobra: além das seis Libertadores, são três Mundiais (1997, 2000 e 2003). Por sua vez, o Timão pode se gabar de ser o único campeão do mundo reconhecido pela Fifa, em 2000


Imagem


Embora o retrospecto na competição seja amplamente favorável ao Boca, há um corintiano que pode se gabar de jamais ter perdido para um time argentino. Como treinador, são dois empates e oito vitórias (sendo cinco como visitante), incluindo jogos da Mercosul, Libertadores e Sul-americana, no comando de Grêmio e Internacional


Fonte: http://esportes.r7.com
 
Argentinos = Nossos Fregueses