•  
     

Brasil aplica mais impostos sobre consoles do que sobre armas

content_pic (2).jpg

Todos já sabemos que os impostos no Brasil são abusivos, ainda mais quando se trata de jogos e afins — a pré-venda do Xbox One deixou isso bem claro. Agora, conforme notícia do site Olhar Digital, está confirmado que 72,18% do valor dos consoles se deve a aplicação de diferentes contribuições, programas e taxas.
O mais curioso é que os video games só perdem nesse quesito para bebidas alcóolicas, cigarro e casacos de pele. Esses aparelhos eletrônicos chegam a ter impostos mais altos do que aqueles que são aplicados sobre armas de fogo. No caso de um revólver, 71,58 % são referentes a impostos.
Segundo o Olhar Digital, em games nacionais, o governo embute ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e Pis (Programa de Integração Social). No caso de consoles importados, o governo ainda aplica o IPI.
Os preços dos games sobem ainda mais quando as lojas aplicam seus respectivos lucros. Em muitas situações, fabricantes e distribuidores também aplicam algum valor adicional. De qualquer forma, considerando o valor dos impostos, dá pra se ter uma ideia porque o Brasil é o campeão de preços altos.


Fonte
 
Isso é Brasil Meu Amigo, Uma Vergonha!