•  
     

Bomba Tsar e Ataque nuclear ao Japão

Desde que o universo surgiu, literalmente, explosões fazem parte da história. É por causa delas que hoje estamos aqui e talvez seja por causa delas que um dia todos nós sejamos varridos da existência. Intrigantes e – muitas vezes – belíssimas, explosões podem encantar, ao mesmo tempo em que assombram pelo terror que podem causar.

Bomba Tsar

Uma bomba que poderia acabar com a humanidade. Assim poderia ser descrita a bomba de Hidrogênio, uma das armas mais poderosas já desenvolvidas pelo homem. Em 1961, os soviéticos decidiram testar quais seriam os efeitos do armamento em explosões reais. O local da explosão foi uma ilha do oceano Ártico.



Originalmente, a bomba teria o poder de explosão para 100 megatons (100 milhões de toneladas de dinamite), mas pare reduzir a destruição nos testes, modificaram a bomba para apenas 57 megatons. Sendo a maior explosão já causada pelo homem, teve 3,5 km de raio de explosão, destruindo tudo em um raio de 35 km.

Ataque nuclear ao Japão

As bombas nucleares utilizadas pelos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial, não são exatamente as maiores em termos de explosão, mas entram em nossa lista por serem as mais cruéis já utilizadas pelo homem. No total, estima-se que 140 mil pessoas foram mortas em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki – a grande maioria deles era civil.



Em termos explosivos, as duas bombas apresentaram bem menos carga do que a Tsar por exemplo. A Little Boy lançada em Hiroshima possuía 15 quilotons e a Fat Man de Nagasaki 25 quilotons. O problema maior delas era o material da carga: urânio e plutônio, material radioativo que causou ainda mais mortes. Este foi o único ataque nuclear já realizado até hoje no planeta.

FONTE: TECMUNDO / BAIXAKI