•  
     

Assaltantes invadem lotérica e fazem reféns em Rio Branco

Assaltantes invadem lotérica e fazem reféns em Rio Branco
Bandidos exigem coletes a prova de bala e um táxi com placa de fora.
Trânsito está congestionado no Centro da capital.iram uma casa lotérica, por volta das 11h (12h horário de Brasília) desta quinta-feira (10) na rua Rui Barbosa, no Centro de Rio Branco e fizeram clientes e funcionários reféns. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foi acionado até o local para negociar com os bandidos. A área foi isolada pela polícia e o trânsito na região ficou congestionado.
Assalto lotérica (Foto: Eduardo Duarte/Arquivo pessoal)
Assaltante aponta arma fora da agência (Foto: Eduardo Duarte/Arquivo pessoal)
Nove pessoas que estavam dentro da lotérica já foram liberadas pelos criminosos. Pelo menos cinco ainda são feitas reféns, até às 12h30. Um capitão da PM está à frente das negociações com o bando. De acordo com a polícia, os bandidos quebraram câmeras de segurança da lotérica. Eles exigirem três coletes a prova de balas, a presença de um representante da Secretaria de Direitos Humanos e um táxi com placa de fora de Rio Branco.
Aproximadamente 30 pessoas estavam na agência quando os assaltantes entraram no local. De acordo com uma das reféns liberadas, que não quis se identificar, os assaltantes são muitos violentos e o clima dentro da agência está muito tenso.


Assalto lotérica (Foto: Eduardo Duarte/Arquivo pessoal)
Policial aponta arma para bandidos (Foto: Eduardo Duarte/Arquivo pessoal)
Testemunhas relatam que cinco tiros foram ouvidos. Segundo a polícia, houve quatro disparos dentro da agência. Todo o efetivo da capital está no local. A mãe de um dos assaltantes está fora da lotérica tentando ajudar nas negociações.
Glauce Dimas, 32, é mãe da jovem de 17 anos Sheuli Dimas, uma das reféns liberadas pelos bandidos. Nervosa, ela relata os momentos de tensão descritos pela filha. "Ela contou que eles ameaçavam matar mesmo. E ficavam repetindo o tempo todo que não tinham nada a perder", conta.
A prefeitura de Rio Branco informou em nota que os ônibus não estão conseguindo chegar ao Terminal Urbano, pois a área central está inviabilizada em decorrência do assalto. O desembarque de passageiros está sendo realizado na Avenida Ceará, próximo ao Colégio Aplicação.

g1.globo