•  
     

Após corrigir erros, Sony comemora: PS3 vendeu 70 milhões de unidades

Lançado em 2006, é a primeira vez que o sistema de jogos da japonesa empata com seu concorrente, o Microsoft Xbox

Lançado em novembro de 2006, o PlayStation 3, da Sony, chegou à marca de 70 milhões de unidades em todo o mundo. É a primeira vez que o sistema de jogos da japonesa empata com seu concorrente, o Microsoft Xbox.

O feito da Sony é mais impactante quando se considera o fato de que o Xbox 360 foi lançado um ano antes.

Apesar de atingir o marco, a realidade é que Sony e Microsoft estão empatadas em segundo lugar, como o Wii da Nintendo, na primeira posição com 97 milhões em vendas mundiais.

Esta geração tem sido interessante para a Sony, pois marca a primeira vez em que a fabricante saiu da posição de azarão para tornar-se vencedor na era de 32 bits com o PlayStation (102 milhões de unidades) e 128 bits com a PS2 (mais de 150 milhões).

Inicialmente, o alto preço do PlayStation 3 e seu software sem brilho fez com que muitos consumidores se voltassem para o Wii e o Xbox 360.

Enquanto a inclusão de reprodução de DVD no PS2 o tornou um sucesso inicial, a inclusão de Blu-Ray no Play 3 não parecia ressoar da mesma maneira com o público, mesmo após a vitória sobre o formato HD DVD em 2008.

Outro fator negativo foi a perda de exclusividades presentes no PS/PS2, como os games da Capcom (Devil May Cry, Resident Evil) Namco Bandai (Ridge Racer, Tekken) e Rockstar (Grand Theft Auto), que adotaram uma abordagem multiplataforma.

A arquitetura complicada do PlayStation 3, que consistia em um processador Cell especialmente desenvolvido e placa gráfica RSX, também fez com que os primeiros títulos multiplataforma fossem muitas vezes piores em comparação com as versões Xbox 360, que tiveram o benefício de um ano e arquitetura de hardware mais tradicional para os desenvolvedores.

O Retorno do Rei
Nos anos seguintes, a Sony recebeu o feedback de produtores e consumidores para gradualmente melhorar a experiência no PS3.

Após a saída do "pai do PlayStation", Ken Kutaragi, em 2007, a empresa rapidamente fez mudanças fundamentais.

Além de cortar os recursos não-essenciais, tais como leitores de cartões e compatibilidade com o PS2 (o que foi mal-recebido), a Sony foi capaz de reduzir o custo e melhorar o design do console e, assim, atrair um público maior.

O PS3 tem firmware atualizável, o que permitiu adicionar novas funcionalidades e recursos para o console, em particular no seu serviço online PlayStation Network, que continua a ser gratuito (o concorrente da MS é pago).

A passagem do tempo também significa que os desenvolvedores se familiarizassem co a plataforma. Isso trouxe para o console títulos como Lost Planet, da Capcom, Mass Efect, da BioWare e Saints Row, da THQ.

E agora?
Com o campo de jogo agora nivelado entre a Sony e a Microsoft, a questão que permanece é se as empresas vão ser capazes de manter a dinâmica e quem será a primeira a bater a marca de 100 milhões de vendas.

Também não se sabe se elas vão continuar com seus produtos atuais, ou seguir em frente para a próxima geração de consoles.

Tanto a Sony e Microsoft sem dúvida estão de olho no recém-lançado Nintendo Wii U, pois o sucesso do novo console pode levá-las a correr para lançar os seus.

Se o Wii U não se der bem, Sony e Microsoft podem acreditar que seus atuais consoles ainda têm alguns anos pela frente.

Além do PS3, a Sony anunciou que o acessório PlayStation Move já vendeu mais de 15 milhões de unidades em todo o mundo.

Em comparação, o Kinect Microft vendeu 18 milhões de unidades desde janeiro de 2012.


Fonte: Googlenoticias.com
Anexos
wpid-ps3slim01.jpg