•  
     

Análise: Headset e Mouse Pad SteelSeries Diablo III

Headset SteelSeries Diablo III
Em alguns dias, o mundo será tomado pelo mais novo título da Blizzard. Trata-se da terceira versão do game Diablo, que já conquistou fãs em todo o mundo com as duas primeiras edições. Como não poderia ser diferente, a franquia movimenta não apenas os games, mas também a indústria de acessórios, que age rápido para acompanhar o ritmo exigido pelos fãs.

O Headset SteelSeries Diablo III é uma das maiores provas disso. Já à venda no Brasil, o equipamento foi criado para os gamers mais exigentes, que querem não apenas o melhor em seus ouvidos, mas também um headset elegante e condizente com um dos maiores jogos do ano. E será que vale a pena o investimento de R$ 499? É o que vamos descobrir.

Aprovado
Design

É impossível dizer que o Headset SteelSeries Diablo III não é bonito. Respeitando a temática de Diablo III, ele apresenta alguns desenhos interessantes em sua lateral – unindo a modernidade dos headsets mais avançados aos traços medievais do game da Blizzard. O desenho da tiara também é bem bonito e completamente condizente com o tema proposto.

Imagem


Contando ainda com um sistema de luzes integrado, ele consegue ganhar alguns pontos a mais no quesito design. Criadas com LEDs internos à estrutura do headset, essas luzes podem ainda ser configuradas para piscar em diferentes frequências e até mesmo desligadas, caso seja do interesse de quem o está utilizando.

Software de equalização
Assim que o headset é conectado ao computador, a qualidade sonora dele pode não agradar muito aos usuários. Mas basta acessar esta página para realizar o download do software de configuração e equalização do SteelSeries Diablo III. Isso garante resultados muito melhores e mais personalizados.

Com uma interface simples e intuitiva, o programa permite que sejam realizadas equalizações em cinco níveis de frequência diferentes – oferecendo ainda a possibilidade de salvar vários perfis de utilização – deixando o som mais grave para jogos e agudo para músicas, por exemplo. Pelo mesmo aplicativo, é possível ainda configurar a frequência com que as luzes laterais do fone piscam e também a intensidade delas.

Qualidade do som
Depois de realizadas as devidas alterações no sistema de equalização do som, fica impossível não se impressionar com a profundidade que os graves podem oferecer. Agudos e médios também oferecem boa qualidade e raramente aparecem “estourados” nos ouvidos.

Imagem


A harmonia dos vários tons ainda contribui para a criação de uma ambientação excelente para qualquer aplicação. Em jogos e filmes, é possível perceber ainda mais a qualidade do áudio, pois nesses casos a edição sonora acionada na produção entra em cena para criar sistemas mais envolventes e profundos.

Microfone
A captação do microfone integrado ao headset é muito boa. Com a sensibilidade configurável, ele pode capturar a voz sem que seja necessário gritar ou falar alto. Isso vale para casos em que ele está sendo utilizado em jogos e também para momentos em que está ativado em mensageiros instantâneos, como o Skype ou GTalk.

Reprovado
Ergonomia

Durante nossos testes, a utilização contínua do SteelSeries Diablo III causou alguns incômodos nas orelhas, principalmente pelo fato de o fone ser um pouco pesado. Para pessoas com cabeças um pouco maiores, o headset pode não se encaixar perfeitamente, o que força o usuário a utilizá-lo de uma maneira pouco confortável.

Imagem


Mas é preciso dizer que este ponto é um pouco controverso, pois depende muito de quem está analisando o headset. Algumas das pessoas que o utilizaram na redação do Tecmundo afirmaram que ele se encaixou muito bem às orelhas e à cabeça.

Cabo pequeno
Não há dúvidas de que o maior problema apresentado pelo Headset SteelSeries Diablo III é o tamanho do cabo. Com apenas um metro de comprimento, fica praticamente impossível utilizá-lo em qualquer computador que não esteja próximo. Isso pode ser muito prejudicial à experiência dos jogos, principalmente para quem possui monitores maiores.

Por essa razão, utilizar o fone pode ser uma experiência desconfortável, principalmente quando os computadores ficam sob as mesas. O cabo possui um único ponto positivo: ele é criado com um material resistente, que impede a quebra dos fios. Mas isso não é suficiente para fazer com que não percebamos as limitações dele.

Somente para computadores
Esqueça a ideia de utilizar o Headset SteelSeries Diablo III em seus video games ou outros eletrônicos, pois ele foi feito para computadores. Como a ligação dele é feita por um conector USB, iPods e smartphones não podem ser conectados. Ao mesmo tempo, os consoles não possuem o driver necessário para que ele seja identificado.

Imagem


E mesmo que haja uma atualização do sistema dos consoles para isso, voltamos à questão do cabo. Seria necessário ficar muito próximo ao aparelho – e, consequentemente, à televisão – para conseguir utilizá-lo, o que pode causar muitas dores de cabeça na maior parte das pessoas.

Vale a pena?
Não é possível dizer que a qualidade sonora do aparelho não impressiona. Ao mesmo tempo, precisamos pensar que os 499 reais cobrados pelo Headset SteelSeries Diablo III podem ser um pouco salgados. Ao comprar este fone, você deve saber que está pagando também pelo design e pela marca “Diablo”, não apenas pelo headset.

Se você é realmente fanático pela série, o fone acaba sendo uma homenagem interessante. Ao mesmo tempo, quem procura um headset de qualidade e pensa em optar pelo SteelSeries Diablo III apenas por causa dos desenhos pode encontrar outras opções mais baratas, como o kit PS3 Wireless Stereo Headset da Sony.

Mouse Pad QcK Diablo III Demon Hunter
A SteelSeries também aproveitou a ocasião para trazer alguns mouse pads licenciados pela Blizzard. São vários modelos, representando algumas das principais classes de personagens presentes no game. Cada um deles está sendo vendido pelo preço de R$ 59. Confira agora o que pensamos sobre ele.

Imagem


Aprovado
Design

O modelo que o Tecmundo recebeu foi o “Demon Hunter”, que conta com belíssimos desenhos em sua face principal e é realmente uma excelente homenagem ao game. Criado com um material pouco reflexivo, o mouse pad contribui para uma excelente resposta dos comandos realizados pelo mouse – tanto com mouses comuns quanto com modelos mais avançados.

Quanto ao tamanho do produto, não há reclamações. Ele é grande o bastante para que o mouse possa percorrer toda a tela sem qualquer problema, ao mesmo tempo em que não ultrapassa os limites do que seria exagerado. Isso garante um melhor aproveitamento do espaço das mesas, sem o risco de que o mouse pad atrapalhe.

Textura
Como já dissemos, a face pouco reflexiva é ideal para garantir uma excelente resposta dos mouses. Ao mesmo tempo que oferece isso, o mousepad também garante um ótimo deslizamento para os mouses, não causando travamentos ou incômodos para os usuários. Isso vale para os games e também para aplicativos comuns.


Imagem


Na parte inferior do mouse pad, uma superfície emborrachada garante que o produto não deslize sobre as mesas. Isso é ideal para garantir uma boa experiência de utilização, principalmente em momentos que as partidas exigem mais velocidade dos jogadores.

Reprovado
Acabamento

O grande problema do mouse pad é o acabamento. Não existindo uma suavização das arestas, é muito comum que os gamers acabem “se enroscando” no produto, o que pode causar alguns incômodos e atrasos nas partidas. Com o tempo, isso também pode ocasionar alguns danos ao próprio mousepad.

Vale a pena?
O mouse pad da SteelSeries é uma verdadeira obra do design. Todos os modelos oferecem desenhos incríveis e uma textura que garante ótimos resultados para os jogadores. Mesmo os que não são gamers podem encontrar no produto um excelente mousepad. Quanto ao preço, não há muitas reclamações. O Mouse Pad QcK Diablo III Demon Hunter realmente vale os R$ 59 pedidos pela fabricante.



Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/analise/2344 ... z1ucTInqcf
 
up