•  
     

4 lugares considerados passagens para as trevas

1 – Portão de Plutão, na Turquia

Imagem

O local, uma caverna, fica na cidade antiga de Hierápolis — próximo à moderna Pamukkale, na Turquia —, sendo que era considerado como uma passagem para o inferno pelos antigos greco-romanos.

Tudo porque essa caverna emanava gases letais, que foram responsáveis pela morte de muitos animais desavisados que tentavam entrar e por causar outras condições às pessoas que se aproximavam, como alucinações e visões. A região é conhecida por suas famosas águas termais, que são aquecidas por esses mesmos gases tóxicos.

E o povo antigo acreditava que esses vapores da morte haviam sido enviados por Plutão, o deus dos mortos na mitologia, e o local passou a ser tratado como uma entrada para o submundo ou a casa do capeta, como preferir.

2 – Cavernas do Cabo Matapan, na Grécia

Imagem

As cavernas do Cabo de Matapan estão localizadas ao sul do continente grego, na extremidade da península conhecida como Mani. Essas cavernas são abertas ao nível do mar em um penhasco, o ponto exato das ruínas de um templo espartano acima.

Segundo conta a lenda, quando Orfeu viajou até Hades para resgatar Eurídice, teria sido através da caverna de Cabo Matapan. Da mesma forma, Hércules teria utilizado essas cavernas quando ele fez sua própria descida ao submundo.

3 – Fengdu, China

Imagem

Fengdu ganhou esse título durante a Dinastia Han Oriental, quando dois funcionários da corte imperial, Yin Changsheng e Wang Fangping, decidiram ir a montanha para praticar os ensinamentos taoístas e a lenda conta que eles se tornaram imortais. Combinando seus sobrenomes, resulta o termo "Yinwang", que significa o "rei do inferno”.

Mais tarde, durante a Dinastia Tang, um templo foi erguido na mesma montanha e descreve a vida no inferno. O local exibe imagens demoníacas e instrumentos de tortura, refletindo a noção de que as pessoas boas vão ser bem tratadas em vida após a morte e que os maus serão punidos, indo para o território do capiroto.

4 – Purgatório de São Patrício, Irlanda

Imagem

De acordo com a história, o próprio São Patrício visitou a ilha e teve visões sobre os tormentos do inferno.

A caverna onde o santo teve essas alucinações foi mais tarde tratada como uma entrada para poço de Satanás e um mosteiro foi devidamente construído para tapar o buraco do inferno. A caverna então foi tampada e selada desde 25 de outubro de 1632.

Especialistas sugerem que, mesmo antes da chegada de São Patrício, a caverna pode ter sido usada como um local de oração e cura espiritual.

Fonte